Seminário de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação do IFSC (SEPEI)

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


TÍTULO

AÇAO DA CATASTERONA NA OCORRENCIA DE PODRIDAO ESTILAR EM TOMATE BRS MONTESE

RESUMO

A podridão estilar (PE) é uma desordem fisiológica associada aos baixos níveis de cálcio. O aumento do aporte de cálcio pode ser promovido com aumento do número de elementos de vasos de xilema. A catasterona é um brassinosteroide (BRs) regulador de crescimento que pode induzir a diferenciação de elementos de vasos do xilema. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da catasterona na funcionalidade dos vasos do xilema e sua relação com a ocorrência de PE em híbridos de tomates BRS Montese. A aplicação de catasterona na concentração de 10-6M, um brassinosteroide, não promoveu aumento na massa fresca dos frutos. Entretanto, esse brassinosteroide aumentou ou manteve o número de elementos de vasos de xilema funcionais o que promoveu acréscimos na concentração de cálcio apoplástico e redução na ocorrência de PE em híbridos de tomates BRS Montese quando comparado aos frutos tratados com água. Dessa forma, a aplicação da catasterona 10-6 M pode ser um alternativa para o controle de PE em frutos de tomate. No entanto, estudos mais aprofundados devem ser realizados para entender os mecanismos dos brassinosteróides e a PE em tomates.

Palavras-chave: Brassinosteróide; elementos de vaso xilema; cálcio.

Nome e CPF do acompanhante (discente ou servidor que viajará ao evento)

Paulo Sérgio Gularte - CPF: 106.109.839-70

Arquivos

Área

DT 4 - Processos produtivos, tecnologias e tendências para o presente e o futuro

Autores

PAULO SERGIO GULARTE, Bernardo Cerezer, Aquidauana Miqueloto, Tiago Miqueloto


{{res.msg}}